F.E. A Doutrina de Jesus Cristo.

--------------------------------------
OLÁ, SEJA BEM VINDO AO FÓRUM EVANGELHO.

CASO DESEJE PARTICIPAR DE DEBATES FAÇA SEU REGISTRO.

ESTE FÓRUM É ABERTO A PESSOAS DE TODOS OS CREDOS.

SE PREFERIR SER APENAS UM LEITOR, ACOMPANHE AS POSTAGENS.

"Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )..." (Oséias 6.3)

Norberto
Administrador do Fórum Evangelho

Fórum evangélico, aberto à participação de pessoas de qualquer credo ou religião.


O Sábado, Lei e Liberdade, segundo Pe Fábio de Melo

Compartilhe
avatar
Gleison Elias
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : Bíblia NV: goo.gl/7gC7Ih
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 3108
Idade : 21
Cidade/Estado : .
Religião : .
Igreja : Corpo de Cristo
País : .
Mensagens Curtidas : 62
Pontos de participação : 9583
Data de inscrição : 24/11/2012

O Sábado, Lei e Liberdade, segundo Pe Fábio de Melo

Mensagem por Gleison Elias em Qua 15 Abr 2015, 00:00

--

Gosto bastante do pe Fábio de Melo, e mais uma vez ele me "surpreende".


Assista ao vídeo, a partir dos 8 minutos, e comente!



avatar
Vasuilvan
MODERADOR
MODERADOR

Status : no perfil, defina seu status.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 3138
Idade : 46
Cidade/Estado : BRASÍLIA
Religião : CRISTÄO
Igreja : ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA
País : BRASIL
Mensagens Curtidas : 133
Pontos de participação : 10316
Data de inscrição : 17/11/2011

Re: O Sábado, Lei e Liberdade, segundo Pe Fábio de Melo

Mensagem por Vasuilvan em Sex 17 Abr 2015, 12:00

//////

  Nessa pregação tem muita sabedoria...

  Essa á verdadeira lei da liberdade falada por Tiago...

  Fazer o bem não tem limitador...
avatar
Prof. Azenilto G. Brito
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 652
Idade : 72
Cidade/Estado : Kaunakakai, Molokai, Havaí
Religião : Adventista do 7o. Dia
Igreja : Adventista do 7o. Dia
País : EUA
Mensagens Curtidas : 6
Pontos de participação : 1800
Data de inscrição : 20/01/2014

A “refutação ao sábado” de um amigo mal informado

Mensagem por Prof. Azenilto G. Brito em Sab 18 Abr 2015, 05:25


Vi na Seção de Estudos um estudo sobre graça e sábado de um novato do fórum (inscrito em 15-04-2015) chamado Nakadomari que já entrou com tudo para refutar a guarda do sábado. O cavalheiro de Londrina, Pr., cidade que bem conheço e onde vive uma querida irmã (de sangue), parte para um tiroteiro de textos avulsos dentro da “escola interpretativa” dispensacionalista, claramente ignorando as negras origens dessa linha teológica, como discutimos com participação de gente do maior gabarito da própria grei evangélica, lá mesmo, na mesma seção.

É engraçado que em debates do Facebook quando apresento esse material, alguns vêm com ataques contra mim quando eu apenas reproduzo o que eruditos DA PRÓPRIA GREI EVANGÉLICA, do maior respeito, dizem. A briga, então, deve ser com eles, não comigo. . .

Esse cavalheiro erra em vários pontos. Sua postagem NÃO É ANTIADVENTISTA somente, como ANTILUTERANA, ANTIBATISTA, ANTIPRESBITERIANA, ANTIMETODISTA, ANTICONGREGACIONAL, ANTIANGLICANA e até ANTIASSEMBLEIANA.

Ele precisa ser informado de que a posição consensual dos cristãos ao longo dos séculos não é essa de “lei abolida”, e sim de que os 10 Mandamentos seguem sendo normativos aos cristãos em TODOS os seus preceitos. Se ele não sabia, agora vai ficar sabendo (vou mandar cópia deste texto diretamente à caixa de mensagens dele).

Enfim, o CONSENSO do pensamento dos cristãos católicos e protestantes é o seguinte:

Os Dez Mandamentos seguem sendo normativos aos cristãos em todos os seus preceitos, como Lei Moral de Deus, no que se contrasta com as leis Cerimonial e Civil, as duas últimas não mais aplicáveis à Igreja. E o princípio do dia de repouso foi estabelecido na criação do mundo.

Os pentecostais mais recentemente, em obras das editoras Betânia (como pelo autor Harold Brokke) e CPAD, vieram a público confirmando essa postura (que é o CONSENSO do pensamento DE SÉCULOS das várias Igrejas-mãe da cristandade protestante--Luterana, Presbiteriana, Batista, Metodista, Congregacional, Anglicana). Se ele não sabia disso, acabou de ficar sabendo. . .

E ele não deve saber também que faz parte da mais legítima tradição cristã que os 4 primeiros mandamentos tratam de nossos deveres para com Deus, e os 6 últimos, idem para com o próximo. É como consta HÁ SÉCULOS dos documentos confessionais dos luteranos, batistas, presbiterianos e anglicanos. Antes da Reforma Protestante isso já era basicamente assim definido por católicos e ortodoxos.

O segundo problema dele é que bate na tecla da “justificação pela fé”, IGNORANDO que os defensores do sábado não estão absolutamente negando isso. Portanto, ele perde um tempão e muito espaço para “provar” o que ninguém está pondo em disputa.

O que precisa ficar bem claro é que NINGUÉM que observa o sábado, e que conheça bem a Bíblia, está ensinando que a salvação deriva de observar esse, ou qualquer outro mandamento da lei divina.

Ora, os evangélicos se irritam tanto quando lhes acentuamos o negligenciado preceito do sábado, não é mesmo? Mas se eles pensarem um pouquinho o que fazem com os católicos, aí entenderão o nosso ponto de vista. Por que quando debatem religião com um católico-romano logo 'sacam' do seu 'coldre apologético' a 'arma' do 2o. Mandamento, disparando-lhe o preceito contra as imagens à base de citar-lhes Êxo. 20:4, 5?

Será que pensam que vão se salvar pela “virtude” de não serem cultuadores de imagem, respeitando o preceito divino? Se perguntarmos a um evangélico por que insiste tanto com os católicos nessa regra contra imagens, se o que fazem é visando a se salvarem por não serem desrespeitadores da regra bíblica, negarão no ato. Não, vão dizer, a insistência deles contra o culto às imagens é porque se trata de uma violação de clara regra bíblica, não para obterem créditos salvíficos.

Pois é EXATAMENTE O MESMO RACIOCÍNIO quanto à guarda do sábado, sem tirar nem pôr.

Agora, vejam declarações da Sra. Ellen White sobre o tema da salvação que JAMAIS se verá sendo citadas por fomentadores de intrigas antiadventistas por aí:

“Cristo disse: ‘Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida . Se as vossas boas obras fossem o caminho, então Cristo não teria dito: ‘Eu sou o caminho’. Não são nossas obras e merecimentos que nos salvarão. Se o homem pudesse obter o céu por seus próprios esforços, Cristo não precisaria ter morrido para fazer expiação pelos nossos pecados. No entanto, todos os que trilham o caminho estreito que leva ao céu, vão colher os frutos de santidade, e dar provas de que eles são a luz do mundo”. -- Carta a Madison e Howard Miller de 23, de julho de 1889.


“A salvação não está em ser batizado, em ter nosso nome no livro da igreja, nem em pregar a verdade. Mas em uma viva união com Jesus Cristo para que o coração seja renovado”. --  Evangelismo, p. 319.


“Quem procura alcançar o céu por suas próprias obras, guardando a lei, tenta algo impossível” – Mensagens Escolhidas, vol 1, pág. 364.


“Se o homem não pode, por qualquer de suas boas obras, merecer a salvação, então ela tem de ser inteiramente pela graça, recebida pelo pecador; porque ele aceita a Jesus e crê nele. A salvação é inteiramente um dom gratuito. A justificação pela fé está fora de controvérsia. E toda essa discussão estará terminada logo que seja estabelecida a questão de que os méritos do homem caído, em suas boas obras, jamais poderão obter a vida eterna para ele”. -- Fé e Obras, pág. 20.

Eu cansei de dizer que deixaria de ser defensor e observador do sábado se me dessem respostas objetivas, específicas, claras, concisas, ao ponto ao meu questionário com 40 perguntas verdaderiramente tira-teima sobre o tema da lei e do sábado. Ninguém topava dar resposta a tais perguntas, até que o Júlio Celestino, no Fórum Evangelho, resolveu fazê-lo. Achei ótimo que ele topasse, pois com isso temos o ponto/contraponto de ideias, já que eu dei RÉPLICA a suas respostas. Agora, falta é alguém topar dar TRÉPLICA, o que tenho cansado de convidar vários a fazê-lo, e ninguém ainda se dispôs a isso.

Então, convido o  Nakadomari a que examine todo o material--veja as perguntas, as respostas do J.C., e as minhas REFUTAÇÕES mostrando por que suas respostas são inaceitáveis.

Agora, mudo o que dizia antes--eu deixarei de ser observador e defensor do sábado se me derem TRÉPLICA a minha RÉPLICA ao questionário referido. Veja neste link:

http://forumevangelho.com.br/t5030p45-minha-resposta-as...

Vá lá, caro Nakadomari, e tente dar TRÉPLICA a minha RÉPLICA às respostas do J.C. ao meu questionário de 40 perguntas, se tem mesmo a VERDADE sobre o assunto. E prepare-se também para GRANDES SURPRESAS. . .


Nakadomari
- Iniciante -
- Iniciante -

Status : Sede e fome de justiça
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 20
Idade : 32
Cidade/Estado : Londrina - PR
Religião : Cristão
Igreja : N/D
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 8
Pontos de participação : 43
Data de inscrição : 15/04/2015

Re: O Sábado, Lei e Liberdade, segundo Pe Fábio de Melo

Mensagem por Nakadomari em Sab 18 Abr 2015, 21:59

Boa noite Prof. Azenilto G. Brito,

Gostaria de dizer que minha intenção não é levantar contendas ou discussões, mas creio que um debate pode agregar muito quando com respeito, objetivo comum (de edificar), humildade para ouvir, de ambas as partes.

Você disse: "Eu cansei de dizer que deixaria de ser defensor e observador do sábado se me dessem respostas objetivas, específicas, claras, concisas..", veja o que o Apostolo Paulo escreveu aos Romanos:

4 Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo, para que sejais de outro, daquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus.
5 Porque, quando estávamos na carne, as paixões dos pecados, que são pela lei, operavam em nossos membros para darem fruto para a morte.
6 Mas agora temos sido libertados da lei, tendo morrido para aquilo em que estávamos retidos; para que sirvamos em novidade de espírito, e não na velhice da letra.
7 Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Mas eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás. (Romanos 7:4-7)

Paulo disse: "estais mortos para a lei", e que "temos sido libertados da lei", e disse que " porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás." Fica claro que a lei que ele diz é a da antiga aliança, pois não cobiçarás é o décimo mandamento dos Dez. Não existe ponto nas Escrituras Sagrada onde é feita e distinção, como hoje é dividida em classes como moral e cerimonial. Podem até ser classificadas pois tem significativas particularidades em comum nestes grupos, mas Paulo tratava como um todo.

Veja a linha de raciocínio: As tábuas dos dez mandamentos ficava dentro da arca da aliança, mas em qual aliança se não a antiga?

Observe que o arcabouço filosófico da interpretação espiritual não deixa brechas, tem os argumentos que as contextualiza, condiz com toda a escritura. Repare que 90% do estudo são citações das Sagradas Escrituras, um pouco aqui e um pouco ali, e não há contradição.

Que Deus abençoe a todos e que possamos ser sempre melhores diante d'Ele por meio de Cristo, nosso Salvador.
avatar
Gilcimar
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 2166
Idade : 36
Cidade/Estado : Cariacica , ES
Religião : Cristianismo
Igreja : Adventista do Sétimo Dia?
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 136
Pontos de participação : 5715
Data de inscrição : 10/03/2014

Re: O Sábado, Lei e Liberdade, segundo Pe Fábio de Melo

Mensagem por Gilcimar em Dom 19 Abr 2015, 01:04

Esse texto de Romanos 7:6 é super interessante....

Romanos 7.6   Agora, porém, libertados da lei, estamos mortos para aquilo a que estávamos sujeitos, de modo que servimos em novidade de espírito e não na caducidade da letra.

Será  que essa libertação da Lei e essa morte  para aquilo que que estávamos sujeitos significar deixar de ser sujeito a Lei de Deus?

Veja um outro texto:


Romanos 8.7   Por isso, o pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar.

Com certeza Romanos 7:6 não está nos ensinando para deixarmos de ser sujeito a Lei de Deus pois não ser sujeito a Lei de Deus  é resultado produzido pelo pendor da carne  e não pela graça do contrário o texto de Romanos 8:7 perderia sentido...

Ser libertos da Lei e morrer para aquilo que estávamos sujeitos não pode significar aquilo que Romanos 8:7 diz ser coisa do pendor da carne...

Logo que libertação e morte é essa?

Vamos ver isso em outras postagens mas aqui vimos já que Romanos 7:6 não ensina aquilo que Romanos 8:7 diz ser coisa produzida  como pendor da carne que é o não ser sujeito a Lei de Deus...


Abraços..!
avatar
Vasuilvan
MODERADOR
MODERADOR

Status : no perfil, defina seu status.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 3138
Idade : 46
Cidade/Estado : BRASÍLIA
Religião : CRISTÄO
Igreja : ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA
País : BRASIL
Mensagens Curtidas : 133
Pontos de participação : 10316
Data de inscrição : 17/11/2011

Re: O Sábado, Lei e Liberdade, segundo Pe Fábio de Melo

Mensagem por Vasuilvan em Dom 19 Abr 2015, 18:15

//////

   Sim gilcimar, isso tá muito claro, assim como o meio dia...

Nakadomari
- Iniciante -
- Iniciante -

Status : Sede e fome de justiça
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 20
Idade : 32
Cidade/Estado : Londrina - PR
Religião : Cristão
Igreja : N/D
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 8
Pontos de participação : 43
Data de inscrição : 15/04/2015

Re: O Sábado, Lei e Liberdade, segundo Pe Fábio de Melo

Mensagem por Nakadomari em Dom 19 Abr 2015, 19:06

Boa noite, Gilcimar, que Deus seja contigo sempre.

De fato o pendor da carne não pode ser sujeito a lei de Deus, veja só:

Os que creem e são batizados na água e no Espirito (os que manifestam os dons do Espírito Santo), segundo orientação das Escrituras, devem se abster das obras da carne e viver em Espirito. Nesta condição, por estarem ligados em Cristo já não estão mais sujeitos a lei, por isso as obras da carne que podem manifestar neste, não podem estar sujeitas a lei.
Quem é guiado pelo Espírito não pode ser julgado através da lei. "Sabendo isto, que a lei não é feita para o justo, mas para os injustos e obstinados, para os ímpios e pecadores..." (I Timóteo 1:9). A lei é para os que não estão em Cristo.

Mas se estes Espirituais viverem nas obras da carne, não deram valor a grande obra que Cristo fez na cruz e cairão da graça. "Toda a vara ligada a videira verdadeira que é Cristo, que não dá fruto, Deus pai o lavrador a tira..." segundo evangelho de João 15:1-2.

Veja nas Escrituras:

Gálatas 5
16 Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne.
17 Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis.
18 Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei.

As obras da carne das quais devemos nos abster são:

Gálatas 5
18 Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei.
19 Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia,
20 Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias,
21 Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.
22 Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.

Romanos 6
4 De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida.

-Em Espírito.

I Coríntios 6
9 Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus?
10 Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.

Apocalipse 22:15
15 Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira.

- Observe que são as mesmas obras da carne que os apóstolos, ancião, e irmão em Jerusalém, instruíram que os gentios recém batizados se apartassem. E na carta aos gentios, foram claros que era o único encargo que cabia a eles, veja a carta:

Atos 15
28 Na verdade pareceu bem ao Espírito Santo e a nós, não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias:
29 Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da prostituição, das quais coisas bem fazeis se vos guardardes. Bem vos vá.


Deus ilumine nossas mentes irmão. Amém!
avatar
Prof. Azenilto G. Brito
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 652
Idade : 72
Cidade/Estado : Kaunakakai, Molokai, Havaí
Religião : Adventista do 7o. Dia
Igreja : Adventista do 7o. Dia
País : EUA
Mensagens Curtidas : 6
Pontos de participação : 1800
Data de inscrição : 20/01/2014

Re: O Sábado, Lei e Liberdade, segundo Pe Fábio de Melo

Mensagem por Prof. Azenilto G. Brito em Seg 20 Abr 2015, 04:36


Talvez o problema do Nakadomari seja que ele tenha se “esquecido” da definição bíblica de “pecado”. A Bíblia ensina, o que se verifica em diferentes traduções internacionais, que “pecado é a transgressão da lei” (1 João 3:4).

De que lei é o pecado uma transgressão? Da lei do menor esforço? Da lei dos medos e persas que não se podia mudar? Da lei da oferta e da procura?

Claro que pecado é a transgressão da LEI DE DEUS. Essa “lei de Deus” é referida por Paulo em Romanos 7:25 como sendo a que tem em sua mente visando a observá-la. E ele a identifica como aquela que traz o preceito “não cobiçarás” (vs. 7, 8'). E diz que essa lei É (notem que não diz 'era') santa, justa, boa, espiritual, prazenteira (vs. 12, 14, 22).

E Paulo recomenda naturalmente aos cristãos de Éfeso e Roma os 5o., 6o., 7o., 8o., 9o. e 10o. preceitos do decálogo (Efé. 6:1-3; 4:25-31; Rom. 13:8-10).

Agora, vejam como o Nakadomari cita o COMECINHO de Romanos 7, omitindo todo o contexto. Ele precisa se lembrar daquele dito de que “um texto fora do contexto é pretexto para heresia”. . .  

Então, como entender o que diz a passagem que ele cita tão destacadamente (enquanto negligencia o contexto)? Vejamos como os dois grandes reformadores, Lutero e Calvino, entenderam esta passagem. E acentuo ao Nakadomari e qualquer outro aqui que CITO AUTORIDADES, NÃO COMO PALAVRA FINAL, MAS PORQUE CONFIRMAM O RACIOCÍNIO BÍBLICO QUE APRESENTO.

Digo isso claramente, em maiúsculas, porque o próprio Nakadomari, em troca de correspondência particular com  ele, insinuou que eu SÓ CITO AUTORIDADES, NADA DE BÍBLIA. Todos podem ver acima como ele está  falhando em percepção dos fatos. Eu apresento claro raciocínio bíblico, e DAÍ é que coloco autoridades do maior respeito que confirmam esse raciocínio.

E eu não destaco meras AUTORIDADES, mas o pensamento oficial de IGREJAS, o que ele claramente não respeita, pois sua teologia está na CONTRAMÃO do pensamento clássico, histórico e oficial das Igrejas todas no que ensinam sobre a lei divina e o princípio de dia de reposo (mas todas mesmo--Luterana, Presbiteriana, Batista, Metodista, Congregacional, Anglicana, mais recentemente confirmada por obras da maior autoridade de pentecostais, como da Editora Betânia e CPAD).

* Martinho Lutero (considerado um dos maiores expositores de Romanos da história)

“Cap. 7 - Morto para a lei e o conflito dentro do crente

“No sétimo capítulo, Paulo confirma o anterior mediante uma comparação com a vida matrimonial: Quando morre o marido, a mulher está desimpedida e um está separado e livre do outro. Não que a mulher não pudesse ou devesse tomar outro homem. Ela está apta a tomar outro, o que ela anteriormente não podia, por não estar livre daquele. Assim também nossa consciência sob a lei está vinculada ao velho homem pecaminoso; ao ser este morto pelo Espírito, a consciência está livre, e um desobrigado do outro; não que a consciência nada devesse fazer; mas sim para que agora possa ater-se tanto mais a Cristo, o outro homem, e produzir frutos para a vida”. -- “Prefácio à Epístola de Paulo aos Romanos”, de Martinho Lutero.


* João Calvino:

“. . . a palavra lei não é mencionada aqui em toda parte com o mesmo sentido: pois num lugar significa a união do matrimônio; em outro, a autoridade de um marido sobre sua esposa; e noutro, a lei de Moisés: mas devemos recordar que Paulo aqui se refere somente àquela função da lei que era peculiar à dispensação de Moisés; pois NA MEDIDA EM QUE DEUS NOS DEZ MANDAMENTOS ENSINOU O QUE É JUSTO E CORRETO, DANDO DIRETRIZES PARA DIRIGIR NOSSA VIDA, NENHUMA AB-ROGAÇÃO DA LEI É PARA SER IMAGINADA; POIS A VONTADE DE DEUS DEVE PERMANECER A MESMA PARA SEMPRE. Devemos cuidadosamente recordar que esta não é uma libertação da justiça que é ensinada na lei, mas de seus rígidos requisitos, e da maldição que disso resulta. A lei, pois, como regra de vida, não é ab-rogada; mas o que pertence a ela, em oposição à liberdade obtida mediante Cristo, ou seja, no que requer absoluta perfeição: pois na medida em que não atingimos essa perfeição, ela nos prende sob uma sentença de morte eterna”. (Destaques em maiúsculas meus).
.
- Fonte: http://www.ccel.org/ccel/calvin/calcom38.xi.i.html

avatar
Prof. Azenilto G. Brito
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 652
Idade : 72
Cidade/Estado : Kaunakakai, Molokai, Havaí
Religião : Adventista do 7o. Dia
Igreja : Adventista do 7o. Dia
País : EUA
Mensagens Curtidas : 6
Pontos de participação : 1800
Data de inscrição : 20/01/2014

SALVE-SE QUEM PUDER!!!!

Mensagem por Prof. Azenilto G. Brito em Seg 20 Abr 2015, 05:01


Olá, irmão Gilcimar

Muito válida a sua ponderação colocando em cotejo o texto de Rom. 7:6 com 8:7. Claro, tomar isoladamente um texto que fala em estarmos “livres da lei” sem todas essas considerações contextuais é bastante problemático. Aliás, é até PERIGOSO ensinar isso. Imagine anunciar por aí que a lei não vale mais, o que implicaria em liberdade plena para matar, roubar, mentir, adulterar, blasfemar, etc., etc. SALVE-SE QUEM PUDER!!!

Oh, dirá alguém, mas temos a “lei de Cristo” agora, como Paulo disse em 1 Cor. 7:21. Mas ele nem explicou o que seria a “lei de Cristo” nesse texto. Então, temos que pesquisar mais dos seus escritos para saber o que ele quis dizer. E é assim que encontramos Gál. 6:2--“Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo”.

Pronto, está resolvido. Esse é o princípio da solidariedade humana--amar o próximo como a nós mesmos. Mas isso é o que Jesus declarou na “regra áurea” (Mat. 22:36-40), acentuando não UM, mas DOIS mandamentos básicos, um “semelhante” ao outro. São semelhantes, mas não IGUAIS, por quê? Porque, na verdade o de “amar a Deus” é PRIORITÁRIO, como veremos abaixo.

Então, a Lei de Deus e a Lei de Cristo são uma só e a mesma, como fica mais do que provado pelo fato de que Paulo aplica essa expressão de “lei de Cristo” ao princípio de fazer o bem ao próximo. Isso é a SÍNTESE (não substituto) de toda a legislação divina--amar a Deus e amar ao próximo.

Sobre isso há alguns fatos relevantes:

a - Cristo nem está apresentando uma novidade, pois apenas reitera o que Moisés já havia dito em Deu. 6:5 e Lev. 19:18.

b - A “regra áurea” não é para ser entendida como SUBSTITUTO e sim como SÍNTESE da lei. Tenho visto incríveis afirmações de alguns por aí que o “amor a Deus/amor ao próximo” NEM CONSTAM DO DECÁLOGO. Que absurdo! Não constam, pois SÃO O PRÓPRIO DECÁLOGO em forma de síntese.

c - A parte do amar a Deus de todo o coração é PRIORITÁRIA, porque quem ama mais a pai, mãe, irmão do que a Cristo, Dele não é digno (Mat. 10:37). Também em 1 João 5:2, para se amar legitimamente ao semelhante tem-se que amar a Deus primeiro que tudo.

d - Quando Jesus falou essas coisas, reiterando o que Moisés já havia ensinado, NÃO HAVIA UM SÓ GENTIO PRESENTE (ver Mar. 12:28-34). Então, será que esses princípios seriam só para os judeus?

e - Os cristãos conservadores ensinam HÁ SÉCULOS que os primeiros 4 mandamentos do Decálogo referem-se ao nosso relacionamento com Deus e os 6 últimos, idem quanto ao próximo. É como consta dos documentos confessionais dos luteranos, presbiterianos, batistas e anglicanos. Antes da Reforma Protestante isso já era assim entendido por católicos e ortodoxos.
avatar
Gilcimar
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 2166
Idade : 36
Cidade/Estado : Cariacica , ES
Religião : Cristianismo
Igreja : Adventista do Sétimo Dia?
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 136
Pontos de participação : 5715
Data de inscrição : 10/03/2014

Re: O Sábado, Lei e Liberdade, segundo Pe Fábio de Melo

Mensagem por Gilcimar em Seg 20 Abr 2015, 14:12

Nakadomari....

Não sei o que você quis dizer na tua postagem 7....

Mas você quis  usa-la  para dizer que Romanos 7:6 ensina aquilo que Romanos 8:7 não ensina?

Tua postagem está dizendo que não precisamos mais ser sujeito a Lei de Deus por causa de Romanos 7:6?

Eu realmente não entendi tua postagem 7 pois numa discussão antes de avançarmos  para nossos argumentos temos antes que lidar com os argumentos dos colegas que debatem conosco pois assim é  a forma organizada de todo debate....

Eu não vi você diretamente nem negando e nem confirmando aquilo que afirmei:

Romanos 7:6 não está ensinando que devemos deixar de ser sujeito a lei de Deus por causa de Romanos 8:7...

Não fomos libertos da lei para ter o comportamento de quem rejeita a lei de Deus por viver na carne seguindo seu pendor segundo lemos em Romanos 8:7...


Também não podemos colocar texto contra textos fazendo uma guerra bíblica contra ela mesma logo nenhum texto vai ensinar aquilo que deixar de ser sujeito a Lei de Deus porque segundo  Romanos 8:7 isso seria postura de quem vive segundo o pendor da carne..

Por isso não adianta afirmar isso pois colocaria a bíblia em descrédito com ela mesma..


Que Deus te ilumine também na mesma proporção que você disse que deve nos iluminar!

Abraços!!!

Nakadomari
- Iniciante -
- Iniciante -

Status : Sede e fome de justiça
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 20
Idade : 32
Cidade/Estado : Londrina - PR
Religião : Cristão
Igreja : N/D
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 8
Pontos de participação : 43
Data de inscrição : 15/04/2015

Re: O Sábado, Lei e Liberdade, segundo Pe Fábio de Melo

Mensagem por Nakadomari em Seg 20 Abr 2015, 14:32

Boa tarde Prof. Azenilto

Quanto a sua colocação:

"Talvez o problema do Nakadomari seja que ele tenha se “esquecido” da definição bíblica de “pecado”. A Bíblia ensina, o que se verifica em diferentes traduções internacionais, que “pecado é a transgressão da lei” (1 João 3:4)."

Só está em pecado quem está sujeito a lei. Não exite homem capaz de cumprir toda a lei e ser justo diante de Deus, e quem tropeça em um só ponto é culpado em todos, por isso não há diferença, "todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus", "não há um justo, nem um sequer". Só Cristo cumpriu toda a lei, e só através da Graça de Cristo somo justificados por Ele, onde somos libertos da lei.

Romanos 4
4 Ora, àquele que faz qualquer obra não lhe é imputado o galardão segundo a graça, mas segundo a dívida.
5 Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça.

Quanto a colocação abaixo:

"Claro que pecado é a transgressão da LEI DE DEUS. Essa “lei de Deus” é referida por Paulo em Romanos 7:25 como sendo a que tem em sua mente visando a observá-la. E ele a identifica como aquela que traz o preceito “não cobiçarás” (vs. 7, 8'). E diz que essa lei É (notem que não diz 'era') santa, justa, boa, espiritual, prazenteira (vs. 12, 14, 22)."

Romanos 7
4 Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo, para que sejais de outro, daquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus.
5 Porque, quando estávamos na carne, as paixões dos pecados, que são pela lei, operavam em nossos membros para darem fruto para a morte.
6 Mas agora temos sido libertados da lei, tendo morrido para aquilo em que estávamos retidos; para que sirvamos em novidade de espírito, e não na velhice da letra.
7 Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Mas eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás.

- A lei nos trás ciência dos pecados e consequentemente a necessidade que temos de Cristo.
- “Não cobiçarás” é o 10º mandamento dos dez, o que prova que Paulo se refere à lei na sua totalidade, em momento algum, no novo testamento, é seccionada em “moral”, “cerimonial” ou outra classe. Definitivamente na nova aliança, segundo as sagradas escrituras, a justificação não é pela obediência aos dez mandamentos.

Como já respondi em mensagem particular, Cristo não veio abolir a Lei, Ele cumpriu toda ela. A lei esta em pleno vigor e é para o que não aceita Cristo, pois este etá sujeito a ela:

"Sabendo isto, que a lei não é feita para o justo, mas para os injustos e obstinados, para os ímpios e pecadores..."(I Timóteo 1:9)

Veja aqui Cristo dizendo que cumpriu e pedindo para que cumpram o Seu mandamento.

João 15
10 Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor.
11 Tenho-vos dito isto, para que o meu gozo permaneça em vós, e o vosso gozo seja completo.
12 O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei.

Cristo está no Pai e o Pai nele (João 14:10), Nós devemos estar em Cristo, único caminho, único intercessor, como na parábola da Figueira Verdadeira onde somos varas ligadas a Ela.  Não conseguimos ir ao Pai por não sermos capazes de cumprir a lei, mas Cristo a cumpriu e nos aliviou o fardo, nos deu descanso e só nos pediu o seguinte:

João 13
34 Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis.
35 Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.

Romanos 13
8 A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei.

Gálatas 5
14 Porque toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo.

I Coríntios 13
1 Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa ou como o címbalo que retine.
2 Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência; ainda que eu tenha tamanha fé, a ponto de transportar montes, se não tiver amor, nada serei.
3 E ainda que eu distribua todos os meus bens entre os pobres e ainda que entregue o meu próprio corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso me aproveitará.
4 O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece,
5 não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal;
6 não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade;
7 tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
8 O amor jamais acaba; mas, havendo profecias, desaparecerão; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, passará;
9 porque, em parte, conhecemos e, em parte, profetizamos.
10 Quando, porém, vier o que é perfeito, então, o que é em parte será aniquilado.
11 Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, pensava como menino; quando cheguei a ser homem, desisti das coisas próprias de menino.
12 Porque, agora, vemos como em espelho, obscuramente; então, veremos face a face. Agora, conheço em parte; então, conhecerei como também sou conhecido.
13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor.

Sobre essa colocação:

"E Paulo recomenda naturalmente aos cristãos de Éfeso e Roma os 5o., 6o., 7o., 8o., 9o. e 10o. preceitos do decálogo (Efé. 6:1-3; 4:25-31; Rom. 13:8-10)."

Como visto acima, o amor ao semelhante é intersecção entra as duas alianças, mas claro com uma diferença, porque para "Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei."(Hebreus 7:12), nada do que era feito na antiga aliança pode ser igual na nova, pois são sombras das coisas futuras. A diferença é que se amava para cumprir o mandamento da lei, mas na nova aliança o amor é um dom (I Coríntios 13). Deus por Jeremias já havia dito que: "Mas esta é a aliança que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração..."(Jeremias 31:33), e Ele o fez por Cristo. Com o Espirito Santo que abita em nós, que é Consolador que Cristo havia prometido que enviaria, existe a revelação dos dons Espirituais (dentre ele o dom Supremo do amor segundo I Coríntios 13) e assim se cumpriu a profecia.

Romanos 13
8 A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei.
9 Com efeito: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não darás falso testemunho, não cobiçarás; e se há algum outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo.
10 O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor.

- “Com efeito”, como resultado, consequentemente, ou ainda, automaticamente, cumprirá os mandamentos reverentes ao amor para com o próximo, o novo mandamento de Cristo, intersecção entre as duas alianças.

Citarei mais um que você não colocou, porém dito por Cristo:

Mateus 19
16 E eis que, aproximando-se dele um jovem, disse-lhe: Bom Mestre, que bem farei para conseguir a vida eterna?
17 E ele disse-lhe: Por que me chamas bom? Não há bom senão um só, que é Deus. Se queres, porém, entrar na vida, guarda os mandamentos.
18 Disse-lhe ele: Quais? E Jesus disse: Não matarás, não cometerás adultério, não furtarás, não dirás falso testemunho;
19 Honra teu pai e tua mãe, e amarás o teu próximo como a ti mesmo.

- Cristo citou somente os mandamentos referentes ao amor para com o próximo, mesmo que o jovem amava mais o dinheiro que a Deus (Mateus 6:24), porque pregava a nova aliança que começaria a partir da sua morte.

Sobre esta outra colocação:

"Agora, vejam como o Nakadomari cita o COMECINHO de Romanos 7, omitindo todo o contexto. Ele precisa se lembrar daquele dito de que “um texto fora do contexto é pretexto para heresia”. . ."

90% do estudo que postei são citações bíblicas e tudo contextualizado com os comentários. Acredito que tenha lido com pré-disposição a nega-lo, julgando já ter alcançado o conhecimento pleno sobre o assunto. Percebi que tanto as "40 Perguntas" quanto as respostas que tem me dado, usa citações de livros "paralelos" e não das Escrituras, e mais justifica passagens bíblicas que "parecem estar opostas" do que usa citações nas Sagradas Escrituras para defender sua crença. Este excesso de filosofia e escassez de referência bíblica não seria um sinal de algo errado?
Paulo adverte muito sobre "vãs filosofias", "doutrinas carnais", quem está mais vulnerável a elas?

"Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo."(II Coríntios 11:3)  

Quanto as citações:

de tais mentes nada modestas e pessoas renomadas, e diria que "Deus revelou aos pequeninos e ocultou ao sabios" (Mateus 11:25), ou seja, grau de intelectualidade não significa nada, segundo as Sagradas Escrituras. Até porque se a interpretação é Espiritual, vem direta da Fonte, e não da razão do homem.

Todos os rabinos escolhiam os mais letrados e intelectuais discípulos, mas Cristo escolheu pescadores para serem seus discípulos, e se usou destes para nos passar a informação de maior importância p/ o homem, a boa nova, da nova aliança, o evangelho verdadeiro....

Paulo foi muito intelectual, e antes da revelação de Cristo em sua vida, perseguia os cristão. Seu grau de instrução não lhe foi sufuciente para ver as verdades de Deus, antes de Cristo se revelar.

"As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais.
Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.
Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. (I Coríntios 2:13-15)

Creio que o fórum seja imparcial e todos tem liberdade de expor suas crenças, é o que está no slogan, com o intuito maior que agregar conhecimento por meio destes estudos e debates.

Não estou atacando ninguém, só estou expondo minha crença, ninguém é obrigado a acreditar.
Meu objetivo não é ganhar o debate e sair por cima da situação. Estou a serviço do meu Deus que ensina assim:

João 13
34 Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis.
35 Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.

Criticas pessoais e multidão de ataques na tentativa de rebaixar alguém? Isso por ventura é amor? Cristo ou os os apóstolos agiam assim? Observe a frequência deste mandamento "...ameis uns aos outros...", e veja a suprema excelência do dom da Caridade ou Amor em outras traduções (I Coríntios 13).

Tratar com descaso a criação ofende o Criador.

Que Deus abençoe a todos, e derrame sobre nós abundantemente seu Espírito.


Última edição por Nakadomari em Seg 20 Abr 2015, 14:44, editado 1 vez(es)
avatar
Gilcimar
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 2166
Idade : 36
Cidade/Estado : Cariacica , ES
Religião : Cristianismo
Igreja : Adventista do Sétimo Dia?
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 136
Pontos de participação : 5715
Data de inscrição : 10/03/2014

Re: O Sábado, Lei e Liberdade, segundo Pe Fábio de Melo

Mensagem por Gilcimar em Seg 20 Abr 2015, 14:43

Nakadomari escreveu:Só está em pecado quem está sujeito a lei

É ao contrário...

Só está em pecado que vivem segundo o pendor da carne que é não ser sujeito a Lei(de Deus) segundo lemos em Romanos 8:7......

Não pode fazer afirmações com essas sem considerar Romanos 8:7 ....

Não estar sujeito a Lei de Deus é aquele que produz em seu comportamento o resultado de quem vive na carne seguindo o pendor e não na graça....

Antes de apresentar qualquer coisa deve considerar tudo que é afirmado e os textos que são apresentado para confirmar aquilo que é afirmado....

Se não for assim fica dificil debater e eu até peço conselhos da moderação sobre essa minha observação...

Abraços..!


Nakadomari
- Iniciante -
- Iniciante -

Status : Sede e fome de justiça
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 20
Idade : 32
Cidade/Estado : Londrina - PR
Religião : Cristão
Igreja : N/D
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 8
Pontos de participação : 43
Data de inscrição : 15/04/2015

Re: O Sábado, Lei e Liberdade, segundo Pe Fábio de Melo

Mensagem por Nakadomari em Seg 20 Abr 2015, 15:16

Gilcimar, boa tarde.


Gilcimar escreveu:
Nakadomari escreveu:Só está em pecado quem está sujeito a lei

É ao contrário...

Só está em pecado  que vivem segundo o pendor da carne que é não ser sujeito a Lei(de Deus) segundo lemos em Romanos 8:7......

O que não é sujeito a lei, não pode ser julgado através dela. Paulo afirma que o pendor da carne, que é uma potência e pode seu um ato para os que vivem em Espírito (que não estão sujeitos a lei), e são a idolatria, prostituição, avareza, etc.... Tais atos dos Espirituais, não são julgados pela lei. Por isso o pendor da carne não pode ser sujeito à lei.

Mas claro, uma vez revelada a Graça é necessária abster-se das obras da carne, caso contrario, por menosprezarem o martírio de Cristo cairão da Graça, e ai sim estarão sujeitos a lei, por isso a lei é para os pecadores:

I Timóteo1
"Sabendo isto, que a lei não é feita para o justo, mas para os injustos e obstinados, para os ímpios e pecadores..."

Agora me responda, existe algum justo fora da Graça? Existe outro, que não Cristo, que pagou o preço para nos salvar? Alguém é capaz de cumprir toda a lei, como Cristo cumpriu, e ser justo diante de Deus?
Se justo são os que estão em Cristo, pois é Ele que justificar os homens, então a lei não é para estes.

Um abraço, Deus o abençoe.






Nakadomari
- Iniciante -
- Iniciante -

Status : Sede e fome de justiça
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 20
Idade : 32
Cidade/Estado : Londrina - PR
Religião : Cristão
Igreja : N/D
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 8
Pontos de participação : 43
Data de inscrição : 15/04/2015

Re: O Sábado, Lei e Liberdade, segundo Pe Fábio de Melo

Mensagem por Nakadomari em Seg 20 Abr 2015, 15:46

Gilcimar escreveu:Nakadomari....

Não sei o que você quis dizer na tua postagem 7....

Mas você quis  usa-la  para dizer que Romanos 7:6 ensina aquilo que Romanos 8:7 não ensina?

Sim, não há contradição.

Gilcimar escreveu:
Tua postagem está dizendo que não precisamos mais ser sujeito a Lei de Deus por causa de Romanos 7:6?

Os que estão em Cristo não estão mais sujeito a lei:

Gálatas 5
4 Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído.

Romanos 3
21 Mas agora se manifestou sem a lei a justiça de Deus, tendo o testemunho da lei e dos profetas;
22 Isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que crêem; porque não há diferença.

Romanos 10
4 Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê.

I Timóteo 1
5 Ora, o fim do mandamento é o amor de um coração puro, e de uma boa consciência, e de uma fé não fingida.

Gilcimar escreveu:
Eu não vi você diretamente nem negando e nem confirmando aquilo que afirmei:

Romanos 7:6 não está ensinando que devemos deixar de ser sujeito a lei de Deus por causa de Romanos 8:7...

Não fomos libertos da lei para ter o comportamento de quem rejeita a lei de Deus por viver na carne seguindo seu pendor segundo lemos em Romanos 8:7...

Não estar debaixo da lei não significa ir contra os princípios de Deus. Aos que tem a Graça de Cristo revelada, cabe viver em Espírito e a lei já não tem poder sobre estes. Porém se não se absterem das obras da carne caem da Graça, e ai sim estão sujeitos lei, por isso a lei é para o injusto:

I Timóteo1
"Sabendo isto, que a lei não é feita para o justo, mas para os injustos e obstinados, para os ímpios e pecadores..."

Se justo são os que estão em Cristo, pois só n'Ele os homens podem ser justificados, então a lei não é para estes.



Deus Abençoe você e sua família.
avatar
Gilcimar
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 2166
Idade : 36
Cidade/Estado : Cariacica , ES
Religião : Cristianismo
Igreja : Adventista do Sétimo Dia?
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 136
Pontos de participação : 5715
Data de inscrição : 10/03/2014

Re: O Sábado, Lei e Liberdade, segundo Pe Fábio de Melo

Mensagem por Gilcimar em Seg 20 Abr 2015, 16:11

Nakadomari....

Tuas ultimas postagens está descontextualizadas e você ainda não tratou diretamente Romanos 8:7...

É uma pena....


Quem está na carne segundo Romanos 8:7 é quem não é sujeito a Lei( de Deus) e não quem está no Espirito....

Logo você não pode jamais  dizer que quem está em cristo não é sujeito a Lei de Deus porque Romanos 8:7 fala ao contrário.....

Você sai atirando textos para  tudo que lado e ainda não resolveu os poucos que usei...

O textos que vocês usou não muda aquilo que Paulo disse me Romanos 8:7...

Ser libertos da Lei, não estar mais vivendo debaixo da Lei, ser mortos para a lei , estar debaixo da graça , ser justificados pela Fé, não significa deixar de ser sujeito a Lei de Deus porque isso é comportamento traçado pelo pendor da carne e não do Espirito e da graça...

DE todos textos que você usou para tentar negar Romanos 8:7 o que me chamou atenção foi o texto abaixo:

Nakadomari escreveu:I Timóteo "Sabendo isto, que a lei não é feita para o justo, mas para os injustos e obstinados, para os ímpios e pecadores..."


Este  texto não muda aquilo que podemos ler em Romanos 8:7 e com certeza Paulo não disse isso no texto com a intenção de dizer aquilo que você pensa e vou te dizer o Porquê:

Pois ali no texto  de Romanos 8:7  a atitude de não ser sujeito a Lei (de Deus) não é comportamento de Justo mas daqueles que são guiados pelo pendor da carne que segundo o texto estão em inimizade com Deus....


Eu admiro teu esforço e sinceridade mas teus argumentos poderiam ser melhores se você se concentrasse mais naquilo que foi apresentado antes apresentando textos que não entrasse em conflito com aquele citado pois isso não seria refutação mas sim criar um conflito da Bíblia com ela mesma...

Vou esperar você  se organizar melhor pois sei que pode dar um pouquinho mais de si ...

Então se eu ficar em silêncio é porque ainda não li tua postagem ou   você não atingiu a organização que espero apesar que já demonstra certa organização e educação...

Não sou competitivo amigo e nem entro em debates para mudar a opinião dos outros mas para testar sinceramente minhas convicções...


Deus te abençoe Nobre Nakadomari!!!

Conteúdo patrocinado

Re: O Sábado, Lei e Liberdade, segundo Pe Fábio de Melo

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Seg 26 Jun 2017, 02:18