F.E. A Doutrina de Jesus Cristo.

--------------------------------------
OLÁ, SEJA BEM VINDO AO FÓRUM EVANGELHO.

CASO DESEJE PARTICIPAR DE DEBATES FAÇA SEU REGISTRO.

ESTE FÓRUM É ABERTO A PESSOAS DE TODOS OS CREDOS.

SE PREFERIR SER APENAS UM LEITOR, ACOMPANHE AS POSTAGENS.

"Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )..." (Oséias 6.3)

Norberto
Administrador do Fórum Evangelho

Fórum evangélico, aberto à participação de pessoas de qualquer credo ou religião.


O Dizimo e a Nova Aliança

Compartilhe

Votação

Qual a sua opinião sobre o dízimo na igreja?

Total dos votos: x

Bruno Ribeiro
- Abraão / Sara -
- Abraão / Sara -

Número de Mensagens : 65
Data de inscrição : 24/07/2015

Re: O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Bruno Ribeiro em Sex 24 Jul 2015, 17:25

Votei na 3ª pois acredito ser opicional, o problema maior é tirar essa fonte de lucros das mãos dos "pastores" porém o dia em que ensinarem a verdade ao povo as ovelhas contribuirão por amor e não por obrigação sob pena de serem amaldiçoados.

Bruno Ribeiro
- Abraão / Sara -
- Abraão / Sara -

Número de Mensagens : 65
Data de inscrição : 24/07/2015

Re: O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Bruno Ribeiro em Sex 24 Jul 2015, 17:29

Guto escreveu:Maria, por este motivo, não sigo Pastores, "prático a Palavra de Deus,não com esmólas" se o fato de Dizimar me trouxe melhorias, porque eu deixaria de praticar?, Se as Igrejas Protestantes estão erradas em devolver o dizimo, a Católica tbém esta, e eu tbém devo estar, porém, vou continuar a fazer uso desta prática.

Se voce estudar sobre  Paulo, verás que tem mesmo é que dar mais do que 10% para a Obra de Deus, porém, isto pra mim, é voluntário e funciona, Se alguém foi dizimista e não colheu bons frutos, então que pare de ser. quem não tem Fé pra receber, não dê!!!!

Não tenho vergonha de assumir para Deus e para os Homens que o fato de eu ser Dizimista é puro interesse da minha parte e faz parte da PROMESSA DO CRIADOR.

E por favor, quem não tem Fé pra devolver o Dizimo e pensa ser algo da Nova Aliança, vá na sua Fé, dê  a Deus somente suas moédinhas, a Salvação não se compra com o Dizimo, Mas as Bençãos desta vida Terrena, sim


[/quote]

Amigão cuidado com este rapazinho do video... tive um pega com ele num debate no face muitos dos ensinamentos deste cidadão do video é altamente perigoso a fé
avatar
Higoret
- Abraão / Sara -
- Abraão / Sara -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 125
Idade : 29
Cidade/Estado : MG
Religião : Cristã
Igreja : Evangelica
País : Brasil
Mensagens Curtidas : -2
Pontos de participação : 227
Data de inscrição : 23/01/2015

Re: O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Higoret em Seg 27 Jul 2015, 22:02

Em gênese 14 :1-10 fala sobre uma guerra entre os reinos que estava ocorrendo:
1. E aconteceu nos dias de Anrafel, rei de Sinar, Arioque, rei de Elasar, Quedorlaomer, rei de Elão, e Tidal, rei de Goim,
2. Que estes fizeram guerra a Bera, rei de Sodoma, a Birsa, rei de Gomorra, a Sinabe, rei de Admá, e a Semeber, rei de Zeboim, e ao rei de Belá (esta é Zoar).
3. Todos estes se ajuntaram no vale de Sidim (que é o Mar Salgado).
4. Doze anos haviam servido a Quedorlaomer, mas ao décimo terceiro ano rebelaram-se.
5. E ao décimo quarto ano veio Quedorlaomer, e os reis que estavam com ele, e feriram aos refains em Asterote-Carnaim, e aos zuzins em Hã, e aos emins em Savé-Quiriataim,
6. E aos horeus no seu monte Seir, até El-Parã que está junto ao deserto.
7. Depois tornaram e vieram a En-Mispate (que é Cades), e feriram toda a terra dos amalequitas, e também aos amorreus, que habitavam em Hazazom-Tamar.
8. Então saiu o rei de Sodoma, e o rei de Gomorra, e o rei de Admá, e o rei de Zeboim, e o rei de Belá (esta é Zoar), e ordenaram batalha contra eles no vale de Sidim,
9. Contra Quedorlaomer, rei de Elão, e Tidal, rei de Goim, e Anrafel, rei de Sinar, e Arioque, rei de Elasar; quatro reis contra cinco.
10. E o vale de Sidim estava cheio de poços de betume; e fugiram os reis de Sodoma e de Gomorra, e caíram ali; e os restantes fugiram para um monte.
Em gênese 14 :11-12 fala sobre a pilhagem que Quedorlaomer seus aliados fizeram, mas também pegou o irmão de Abraão (Ló)
11. E tomaram todos os bens de Sodoma, e de Gomorra, e todo o seu mantimento e foram-se.
12. Também tomaram a Ló, que habitava em Sodoma, filho do irmão de Abrão, e os seus bens, e foram-se.
Em gênese 14 :13-16 fala que Abraão entrou na batalha e recuperou os bens roubados e seu irmão Ló.
13. Então veio um, que escapara, e o contou a Abrão, o hebreu; ele habitava junto dos carvalhais de Manre, o amorreu, irmão de Escol, e irmão de Aner; eles eram confederados de Abrão.
14. Ouvindo, pois, Abrão que o seu irmão estava preso, armou os seus criados, nascidos em sua casa, trezentos e dezoito, e os perseguiu até Dã.
15. E dividiu-se contra eles de noite, ele e os seus criados, e os feriu, e os perseguiu até Hobá, que fica à esquerda de Damasco.
16. E tornou a trazer todos os seus bens, e tornou a trazer também a Ló, seu irmão, e os seus bens, e também as mulheres, e o povo.
Em gênese 14 :17 fala sobre Melquisedeque, acabando de derrotar a Quedorlaomer e aos reis que estavam com ele.
17. E o rei de Sodoma saiu-lhe ao encontro (depois que voltou de ferir a Quedorlaomer e aos reis que estavam com ele) até ao Vale de Savé, que é o vale do rei.
Em gênese 14 :18-21 fala sobre Melquisedeque recebendo os bens que lhe foram roubados, porem ele propõe que Abrão lhe de as pessoas e fica com os bens recuperados, mostrando que não era obrigatório que lhe fosse dado o dízimo, caso contrário o próprio sacerdote estaria desvalorizando a lei de Deus.
18. E Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; e era este sacerdote do Deus Altíssimo. 19. E abençoou-o, e disse: Bendito seja Abraão pelo Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra;
20. E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo.
21. E o rei de Sodoma disse a Abraão: Dá-me a mim as pessoas, e os bens toma para ti.
Em gênese 14 :22-23 Abraão Recusou pegar os bens recuperados do rei e lhe devolveu tudo que pegou exceto o que eles comeram e os bens que estavam com os três homens que estavam com ele.
22.Abrão, porém, disse ao rei de Sodoma: Levantei minha mão ao SENHOR, o Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra,
23. Jurando que desde um fio até à correia de um sapato, não tomarei coisa alguma de tudo o que é teu; para que não digas: Eu enriqueci a Abrão;
24. Salvo tão-somente o que os jovens comeram, e a parte que toca aos homens que comigo foram, Aner, Escol e Manre; estes que tomem a sua parte.
Sendo assim dá para ver que não teve nada a ver com dinheiro e que Abraão lhe deu tudo que recuperou, e foi ao contrario se você repara você percebe que Abraão devolveu tudo e não ficou com nada, porém pediu a Melquisedeque que deixasse parte dos bens aos três jovens que foram com ele, e Abraão não aceita nem seque uma sandália para si próprio.
Abraã quando chegou pra ajudar a resgatar seu primo Ló não entregou nenhum dízimo pra Melquisedeque.
Abraão só deu o dízimo a Melquisedeque, quando recuperou os bens de Melquisedeque, fora isso nenhuma passagem que você procura vai mostra Abraão pagando o dízimo a Melquisedeque, você vai achar Abraão devolvendo os bens recuperados e rejeitando ser recompensado por Melquisedeque.
Em gênese 28 :12-15 Fala sobre o sonho de Jacó referente a uma promessa feita por Deus.
12. E sonhou: e eis uma escada posta na terra, cujo topo tocava nos céus; e eis que os anjos de Deus subiam e desciam por ela;
13. E eis que o SENHOR estava em cima dela, e disse: Eu sou o SENHOR Deus de Abraão teu pai, e o Deus de Isaque; esta terra, em que estás deitado, darei a ti e à tua descendência;
14. E a tua descendência será como o pó da terra, e estender-se-á ao ocidente, e ao oriente, e ao norte, e ao sul, e em ti e na tua descendência serão benditas todas as famílias da terra;
15. E eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei tornar a esta terra; porque não te deixarei, até que haja cumprido o que te tenho falado.
Em gênese 28 :16-21 fala que quando Jacó acordou e fez um fez um voto com Deus sobre dízima a ele, se ele o fizesse voltar em segurança a casa de seu pai.
Nada lhe foi imposto para que ele fizesse isso, ele fez de livre e espontânea vontade
16. Acordando, pois, Jacó do seu sono, disse: Na verdade o SENHOR está neste lugar; e eu não o sabia.
17. E temeu, e disse: Quão terrível é este lugar! Este não é outro lugar senão a casa de Deus; e esta é a porta dos céus.
18. Então levantou-se Jacó pela manhã de madrugada, e tomou a pedra que tinha posto por seu travesseiro, e a pôs por coluna, e derramou azeite em cima dela.
19. E chamou o nome daquele lugar Betel; o nome porém daquela cidade antes era Luz.
20. E Jacó fez um voto, dizendo: Se Deus for comigo, e me guardar nesta viagem que faço, e me der pão para comer, e vestes para vestir;
21. E eu em paz tornar à casa de meu pai, o SENHOR me será por Deus;
22. E esta pedra que tenho posto por coluna será casa de Deus; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo.
Em Levítico 27:30-32, fala sobre o mandamento do dízimo, mas se você se perguntar por que foi citado só coisas comestíveis e em nenhum momento é  citado bens materiais como ouro, prata, diamante... Pois antigamente essas coisas também tinha um valor, tanto é que a prata era o dinheiro da época e além disso também existia trabalhadores que recebiam pelos seus serviços prestados.
Então você percebe que o dízimo não era referente a bens preciosos ou dinheiro.
30 Também todos os dízimos da terra, quer dos cereais, quer do fruto das árvores, pertencem ao SENHOR; são santos ao SENHOR.       
31 Se alguém quiser resgatar uma parte dos seus dízimos, deverá acrescentar-lhe um quinto.
32 Quanto a todo dízimo do rebanho bovino e do rebanho ovino e caprino, de tudo o que passa sob o cajado do pastor, esse dízimo será santo ao SENHOR.
E para completa em Levítico 27:33 demostra que não se deve escolher se é bom ou ruim. Sendo assim mostra que não poderia estar se tratando de dinheiro.
33 Não se examinará se é bom ou ruim, nem se trocará. Mas, se for trocado, tanto um como o outro serão santos; não serão resgatados.
Em Numeros 18: 20-24 Deus fala que os dízimos devem se dados aos levitas porque eles viveriam para trabalhar no tabernáculo e não teria direito na divisão das terras.
E no final os dízimos são tratados como oferta orçada.
20 O SENHOR disse a Arão: Não terás herança alguma na terra deles, nem porção no seu meio. Eu sou a tua porção e a tua herança entre os israelitas.            
21 Dei aos filhos de Levi todos os dízimos em Israel como herança, pelo serviço que prestam, o serviço da tenda da revelação.         
22 Nunca mais os israelitas se aproximarão da tenda da revelação, para que não sofram por causa do seu pecado e morram.             
23 Mas os levitas farão o serviço da tenda da revelação e serão cobrados por sua culpa. Este será um estatuto perpétuo através das vossas gerações. Eles não terão herança alguma no meio dos israelitas.
24 Mas dou por herança aos levitas os dízimos que os israelitas oferecerem ao SENHOR em oferta alçada, pois lhes disse que não teriam herança alguma entre os israelitas.
Em Numeros 18:25-31 fala que os Levitas devem oferecer o dízimo dos dízimos ao sacerdote Arão, onde ele iria comer com sua família em qualquer lugar.
E como uma pessoa poderia comer dinheiro?
Sendo assim mostra de novo que se referia a comida e não a dinheiro.
E aqui também trata o dízimo como oferta alçada.
25 E o SENHOR disse ainda a Moisés:    
26 Falarás aos levitas e lhes dirás: Quando receberdes dos israelitas os dízimos que vos dou como herança, fareis ao SENHOR uma oferta alçada desses dízimos, que será o dízimo dos dízimos.      
27 E a vossa oferta alçada será contada como o grão da eira e como o vinho do lagar.  
28  Assim, fareis ao SENHOR uma oferta alçada de todos os dízimos que receberdes dos israelitas; e desses dízimos dareis ao sacerdote Arão a oferta alçada do SENHOR.  
29 De todas as dádivas que receberdes, do melhor delas, oferecereis toda a oferta alçada do SENHOR, a sua santa parte.  
30 Por isso lhes dirás: Quando fizerdes oferta alçada do melhor dos dízimos, ela será contada para os levitas como o produto da eira e como o produto do lagar.      
31 E a comereis em qualquer lugar, vós e as vossas famílias, pois é a vossa recompensa pelo serviço na tenda da revelação.
Assim podemos observa que o dizimo se refere a comida e não a bens materiais.
 
Em Deuteronômio 14:22-23 (festa anual*) fala que o dízimo é dado todo ano e mostra claramente que o dízimo é mantimento e além de ser mantimento deveria ser comido por quem está oferecendo.
E se dízimo se trata de dinheiro como você poderia comer dinheiro.
22 Certamente darás os dízimos de todo o produto da tua semente que se recolher do campo a cada ano.     
23 E comerás diante do SENHOR, teu Deus, os dízimos do teu trigo, do teu vinho novo e do teu azeite, e os primogênitos das tuas vacas e das tuas ovelhas, no lugar que ele escolher para ali fazer habitar seu nome. Assim aprenderás a temer o SENHOR, teu Deus, todos os dias.            
Em Deuteronômio 14:24-27 Aqui mostra que é mantimento e se caso o lugar onde for reunir ficasse longe a pessoa poderia vender de onde está saindo e compra onde foi ordenado pelo Senhor que fizesse a festa.
Aqui você pode observa que existia dinheiro naquela época, porem o dízimo não era cobrado em dinheiro e sim em mantimentos.
24 Mas, quando o SENHOR, teu Deus, tiver te abençoado, se o lugar que ele escolheu para ali pôr o seu nome ficar longe da tua casa, de modo que o caminho para lá seja tão longo que não possas levar os dízimos,      
25 então vende tudo, traze os valores na mão e vai ao lugar que o SENHOR, teu Deus, escolher.           
26 Comprarás com esse valor tudo o que desejares: bois, ovelhas, vinho, bebida forte, e tudo o mais que a tua alma pedir. Comerás ali, diante do SENHOR, teu Deus, e te alegrarás, tu e tua família.           
27 Mas não desampararás o levita que mora em tua cidade, pois não tem parte nem herança contigo.
Em Deuteronômio 14:28-29 fala que de 3 em 3 anos eles juntavam os mantimentos e distribuía entre os levitas, o peregrino, o órfão e a viúva. E ali na sua cidade eles comiam e comemoravam.           
28 Ao fim de cada terceiro ano, levarás todos os dízimos da tua colheita do ano e os depositarás dentro da tua cidade.
29 Então o levita (pois não tem parte nem herança contigo), o peregrino, o órfão e a viúva, que vivem na tua cidade, virão e comerão até se fartarem, para que o SENHOR, teu Deus, te abençoe em tudo o que as tuas mãos fizerem.
 
Em Neemias 10:31-38 aqui mostra até depósito para recolher o dízimo.
Que tanto de dinheiro é esse que eles conseguiam fazer até estoque.
37 Traremos também para os sacerdotes e para os depósitos do templo do nosso Deus a primeira massa de cereal moído e as nossas primeiras ofertas de cereal, do fruto de toda árvore, do vinho e do azeite. E traremos os dízimos da nossa terra aos levitas; pois eles, os levitas, recebem os dízimos em todas as cidades em que trabalhamos.              
38 E um sacerdote, descendente de Arão, deverá estar com os levitas quando estes receberem os dízimos. E os levitas também devem trazer o dízimo dos dízimos ao templo do nosso Deus, aos depósitos do templo.
Em Neemias 12:44 mostra que tudo deveria ser recolhido no campo e dinheiro não se encontra no campo...
44 No mesmo dia, foram nomeados responsáveis pelos depósitos para receberem as ofertas de cereais, os primeiros frutos e os dízimos. Dos campos em volta das cidades deveriam recolher as porções designadas pela Lei para os sacerdotes e levitas. Pois Judá se alegrava por estarem os sacerdotes e os levitas nos seus postos
Em Neemias 13:4-12, mostra sobre alguns extravios de dízimo e ofertas.
4 Antes disso, o sacerdote Eliasibe tinha sido o encarregado dos depósitos do templo do nosso Deus. Ele era parente próximo de Tobias         
5 e havia preparado para este uma sala grande onde anteriormente se recolhiam as ofertas de cereais, o incenso, os utensílios, os dízimos dos cereais, do vinho novo e do azeite prescritos para os levitas, cantores e porteiros, como também as ofertas para os sacerdotes.              
6 Mas durante todo esse tempo eu não estive em Jerusalém, pois no trigésimo segundo ano do reinado de Artaxerxes, rei da Babilônia, voltei ao rei. Mas, depois de alguns dias, pedi permissão ao rei    
7 e voltei a Jerusalém. Fiquei sabendo do mal que Eliasibe havia feito em preparar para Tobias uma sala no pátio do templo de Deus.            
8 Isso me desagradou muito, e por isso tirei todos os móveis da casa de Tobias para fora da sala.          
9 Por minha ordem, então, purificaram as salas, e coloquei nelas novamente os utensílios do templo de Deus, com as ofertas de cereais e o incenso.
10 Fiquei sabendo também que a parte prescrita aos levitas não lhes era entregue e que, por isso, os levitas e os cantores responsáveis pelo culto tinham fugido cada um para as suas terras.  
11 Então censurei os oficiais e lhes perguntei: Por que o templo de Deus ficou abandonado? Convoquei então os levitas e os cantores, e os coloquei nos seus postos.    
12 Todo o povo de Judá, então, trouxe os dízimos dos cereais, do vinho novo e do azeite para os depósitos.
Em Malaquias 3:7-9, Fala novamente sobre os extravios feito pelo homem.
7 desde os dias de vossos pais vos desviastes dos meus decretos e não os guardastes. Voltai para mim, e me voltarei para vós, diz o SENHOR dos Exércitos. Mas perguntais: Como devemos voltar?              
8 Pode um homem roubar a Deus? Todavia vós me roubais, e ainda perguntais: Como te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas.      
9 Estais debaixo de grande maldição, pois me roubais; a nação toda me rouba.              
Em Malaquias 3:10-12  fala pra trazer todos os dízimos ao tesouro do tempo para que aja mantimento na casa de Deus. Se fosse pra trazer o dinheiro arrecadado teria pedido pra vender os mantimentos e trazer o dinheiro, igual foi pedido em Deuteronômio 14:25-26. E fala sobe os benefícios que o dizimo trará. E como se tratava de colheita e não de dinheiro por isso e citado que vai cair benções do céu, ou seja tudo que prantarmos será multiplicado para colher e não vai cair dinheiro do céu a ponto de não conseguir guarda tanto dinheiro.
10 Trazei todos os dízimos ao tesouro do templo, para que haja mantimento na minha casa, e provai-me nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, e vede se não abrirei as janelas do céu e não derramarei sobre vós tantas bênçãos, que não conseguireis guardá-las.             
11 Por vossa causa também repreenderei a praga devoradora, e ela não destruirá os frutos da vossa terra, nem as vossas videiras no campo perderão o seu fruto, diz o SENHOR dos Exércitos.   
12 E todas as nações vos chamarão bem-aventurados; pois a vossa terra será aprazível, diz o SENHOR dos Exércitos.
O trabalho sobre o dízimo no velho testamento acabou,mas para não resta dúvida sobre isso vou falar um pouquinho das ofertas onde mostra vou mostra que avia dinheiro sendo comercializado, se alguém ainda tiver alguma dúvida que o dinheiro era entregue como oferta e não como dízimo e vou mostra alguns versículos que mostra isso:
Em Êxodo 30:12-16, mostra até o valor (siclo), que os israelitas pagavam a Deus pelo resgate de sua vida e mostra que Deus recebia esse siclo como oferta e não como dízimo.
12 Quando fizeres a contagem dos israelitas para o censo, cada um deles dará ao SENHOR o resgate da sua vida, para que não haja entre eles nenhuma praga por ocasião do censo.              
13 Ao ser recenseado, cada um dará meio siclo, segundo o siclo do santuário (este siclo é de vinte geras); meio siclo é a oferta ao SENHOR.     
14 Quem for recenseado, de vinte anos para cima, dará a oferta do SENHOR. 
15 Quando derem a oferta do SENHOR, feita como expiação por vossa vida, o rico não dará mais do que meio siclo, nem o pobre dará menos.         
16 Receberás o dinheiro da expiação dos israelitas e o aplicarás no serviço da tenda da revelação, para que sirva de memorial em favor dos israelitas diante do SENHOR, para fazerdes expiação por vossa vida.
Em Êxodo 35:4-9, vai mostra que a oferta sempre foi voluntaria e vai mostra alguns bens preciso que tinha um valor comercial dês daquela época principalmente a prata que era o dinheiro daquela época.
4 Moisés disse ainda a toda a comunidade dos israelitas: Isto é o que o SENHOR ordenou:       
5 Escolhei entre vós uma oferta para o SENHOR; cada um, cujo coração se dispuser voluntariamente, levará como oferta ao SENHOR ouro, prata e bronze,            
6 tecido azul, púrpura, carmesim, linho fino, pelos de cabras,  
7 peles de carneiros tingidas de vermelho, peles de animais marinhos, madeira de acácia,       
8 azeite para iluminação, especiarias para o óleo da unção e para o incenso aromático,              
9 pedras de berilo e pedras de engaste para o colete sacerdotal e para o peitoral.
Em Êxodo 35:20-29, vai mostra o povo levando as ofertas voluntariamente
20 Então toda a comunidade dos israelitas saiu da presença de Moisés.             
21 E todo homem cujo coração o moveu e todo aquele cujo espírito o motivou foram e levaram uma oferta ao SENHOR para a obra da tenda da revelação, para todo o seu serviço e para as vestes sagradas.              
22 Tanto homens como mulheres, todos os que tinham coração aberto, foram levando broches, brincos, anéis e braceletes, tudo de ouro. E assim foram todos os que queriam fazer oferta de ouro ao SENHOR.         
23 E todo homem que possuía tecido azul, púrpura, carmesim, linho fino, pelos de cabras, peles de carneiros tingidas de vermelho, ou peles de animais marinhos os levava.
24 Todo aquele que tinha prata ou bronze para oferecer o levava como oferta ao SENHOR; e todo o que possuía madeira de acácia a levava para qualquer parte do serviço.       
25 E todas as mulheres hábeis fiavam com as próprias mãos e levavam o que haviam fiado: tecido azul, púrpura, carmesim e linho fino. 
26 E todas as mulheres hábeis fiavam os pelos de cabra movidas pelo desejo do coração.         
27 Os líderes do povo levavam pedras de berilo e pedras de engaste para o colete sacerdotal e para o peitoral,            
28 e as especiarias e o azeite para a iluminação, para o óleo da unção e para o incenso aromático.        
29 Todo homem e toda mulher cujo coração voluntariamente se dispôs a levar alguma coisa para a obra que o SENHOR havia ordenado por meio de Moisés levou uma oferta. Assim, os israelitas levaram oferta voluntária ao SENHOR.
Em Êxodo 36-1:7 é a melhor parte, é a parte que fala que Moisés teve de pedir o povo pra para de oferta pois já estava mais que suficiente.
Aqui nessa passagem, em nenhuma hora fala de dízimo, pois quem deu, deu de coração...
1 Portanto, Bezalel e Aoliabe, e todo homem hábil a quem o SENHOR deu sabedoria e entendimento para exercer todo ofício para o serviço do santuário, farão tudo conforme o SENHOR ordenou.        
2 Então Moisés chamou Bezalel e Aoliabe, e todo homem hábil, a quem Deus dera sabedoria, isto é, todo aquele cujo coração o moveu a fazer a obra;   
3 e eles receberam de Moisés toda a oferta que os israelitas tinham dado para realizar a obra do santuário. E o povo continuava a trazer ofertas voluntárias todas as manhãs.           
4 Até que cada um dos homens hábeis que trabalhavam na obra do santuário interrompeu o serviço que fazia,           
5 e todos disseram a Moisés: O povo traz muito mais do que é necessário para a realização da obra que o SENHOR ordenou que fosse feita.           
6 Por isso, Moisés deu uma ordem, proclamada por todo o acampamento, dizendo: Ninguém, seja homem, seja mulher, traga mais nada como oferta para o santuário. Assim, o povo foi proibido de levar mais,          
7 pois o que tinham era suficiente para toda a obra, e ainda sobrava.
Em 2 Reis 12:1-16 mostra que o dinheiro era entregue de forma voluntaria através das ofertas e não do dízimo e mostra que a prata era pesada e demostrando como era a forma de pagamento para as pessoas pelo serviço prestado.
1 No sétimo ano de Jeú, Joás começou a reinar, e reinou quarenta anos em Jerusalém. Sua mãe se chamava Zíbia, de Berseba.            
2 Joás fez o que era correto diante do SENHOR, no tempo em que o sacerdote Joiada o instruía.          
3 Porém os altares das colinas não foram retirados; o povo ainda sacrificava e queimava incenso neles.            
4 Joás disse aos sacerdotes: Recolhei toda a prata das ofertas consagradas trazidas ao templo do SENHOR, a prata do censo, das ofertas individuais, e toda a prata que cada um trouxer voluntariamente para o templo do SENHOR.           
5 Que cada sacerdote a receba dos ofertantes, para que os estragos do templo sejam consertados, onde quer que se encontrem. 
6 No vigésimo terceiro ano do rei Joás, os sacerdotes ainda não haviam consertado os estragos do templo.    
7 Então o rei Joás chamou o sacerdote Joiada e os demais sacerdotes e lhes disse: Por que ainda não consertastes os estragos do templo? Agora, não recebais mais prata dos ofertantes, mas entregai-a para o reparo dos estragos do templo.              
8 Os sacerdotes consentiram em não recolher mais prata do povo e em não serem mais os encarregados de consertar os estragos do templo.           
9 Mas o sacerdote Joiada pegou uma caixa, fez um buraco na tampa e a colocou ao lado do altar, do lado direito de quem entrava no templo do SENHOR. Os sacerdotes que guardavam a entrada depositavam ali toda a prata que se trazia ao templo do SENHOR.   
10 Quando eles viam que já havia muita prata na caixa, o escrivão do rei e o sumo sacerdote vinham, contavam e punham tudo em sacos encontrados no templo do SENHOR.   
11 Depois de pesarem, eles entregavam a prata aos trabalhadores responsáveis pelo templo do SENHOR; eles a distribuíam aos carpinteiros e aos construtores que consertavam o templo do SENHOR;           
12 também distribuíam aos pedreiros e aos cortadores de pedras. Eles compravam madeira e pedras lavradas para consertar os estragos do templo do SENHOR, e para toda despesa com a reforma do templo.
13 Mas a prata trazida ao templo do SENHOR não era usada na fabricação de taças de prata, nem apagadores, nem bacias, nem trombetas, nem utensílio algum de ouro ou de prata para o templo do SENHOR; 
14 porque a entregavam aos que faziam a obra, eles a usavam para a reforma do templo do SENHOR.              
15 Não se pedia prestação de contas daqueles para quem se entregava a prata para pagar os trabalhadores, porque eles agiam com fidelidade.        
16 Mas a prata das ofertas pela culpa e a prata das ofertas pelo pecado não era trazida ao templo do SENHOR; esta ia para os sacerdotes.
2 Cronicas 24 :4-5,fala sobre uma reforma no templo
4 Depois disso, Joás resolveu reformar o templo do SENHOR.  
5 Ele reuniu os sacerdotes e os levitas, e lhes disse: Saí pelas cidades de Judá e recebei a prata anual de todo o Israel, para reformar o templo do vosso Deus. Ide depressa. Mas os levitas não se apressaram.
2 Cronicas 24 :6-10, fala sobre um imposto que os levitas eram obrigados a dar segundo a ordem de Moisés.                
6 Então o rei chamou Joiada, o chefe, e lhe perguntou: Por que não obrigaste os levitas a trazerem de Judá e de Jerusalém o imposto ordenado por Moisés, servo do SENHOR, à comunidade de Israel, para a tenda do testemunho?   
7 Pois os filhos de Atalia, aquela mulher ímpia, tinham arruinado o templo de Deus; chegaram a utilizar todas as coisas sagradas do templo do SENHOR no culto aos baalins.      
8 O rei deu ordem, e fizeram uma arca e a puseram do lado de fora, na porta do templo do SENHOR. 
9 E foi anunciado em Judá e em Jerusalém que trouxessem ao SENHOR o imposto que Moisés, o servo de Deus, havia ordenado a Israel no deserto.      
10 Então todos os chefes e todo o povo se alegraram, e trouxeram o imposto e o puseram na arca, até que ficou cheia.
2 Cronicas 24 :11-14, Mostra que os trabalhadores daquela época também recebiam um salário e quando era cobrado o dízimo em momento algum foi citado uma porcentagem sobre o salário dos trabalhadores.
11 Quando a arca era trazida pelos levitas ao recinto do rei, na ocasião em que viam que havia muita prata, o escrivão do rei e o oficial do sumo sacerdote vinham, esvaziavam a arca e a carregavam de volta ao seu lugar. Assim faziam diariamente, ajuntando grande soma de dinheiro.        
12 O rei e Joiada davam o dinheiro aos encarregados da obra do templo do SENHOR e pagavam os salários dos pedreiros e carpinteiros para reformarem o templo do SENHOR, como também os que trabalhavam em ferro e em bronze para reformarem o templo do SENHOR.             
13 Assim os encarregados da obra faziam com que o serviço da reparação progredisse sob seus cuidados; e restituíram o templo de Deus a seu estado anterior, e o reforçaram.   
14 Depois de acabarem a obra, trouxeram o restante da prata ao rei e a Joiada, e fizeram com ela utensílios para o templo do SENHOR, para serem usados no ministério e nos sacrifícios. Também fizeram colheres e utensílios de ouro e de prata. Durante os dias de Joiada, os sacrifícios eram oferecidos continuamente no templo do SENHOR.
 
2 Cronicas 31:2-3, fala sobre os encarregados do templo sendo dividido em turnos
2 Ezequias estabeleceu os turnos dos sacerdotes e levitas, cada um segundo o seu serviço, tanto os sacerdotes como os levitas, para os sacrifícios e para as ofertas pacíficas, para ministrarem, renderem ações de graças e cantarem louvores nas portas do acampamento do SENHOR.  
3 A contribuição dos bens pessoais do rei foi designada para os sacrifícios da manhã e da tarde, e para os sacrifícios dos sábados, das luas novas e das festas fixas, como está escrito na lei do SENHOR.
2 Cronicas 31:4-6, Fala sobre o dízimo sendo trago em forma de mantimento e em momento algum vai falar de dinheiro.      
4 Além disso, ele ordenou ao povo que morava em Jerusalém que desse a porção pertencente aos sacerdotes e aos levitas, para que eles se dedicassem ao ensino da lei do SENHOR.         
5 Logo que essa ordem se divulgou, os israelitas trouxeram com fartura as primícias do trigo, vinho, azeite, mel e todo produto do campo; também trouxeram fartamente o dízimo de tudo.    
6 O povo de Israel e de Judá que habitava nas cidades de Judá também trouxe o dízimo de bois e de ovelhas e o dízimo das coisas dedicadas, consagradas ao SENHOR, seu Deus, e depositaram-nos em montões.      
2 Cronicas 31:7-4, vai falar sobre a grande quantidade de coisas arrecadada, da construção do deposito e da distribuição das ofertas.
7 No terceiro mês, começaram a formar os montões, e no sétimo mês acabaram.        
8 Quando Ezequias e os chefes viram aqueles montões, bendisseram o SENHOR e o seu povo Israel. 
9 Então Ezequias perguntou aos sacerdotes e aos levitas acerca daqueles montões.    
10 O sumo sacerdote Azarias, que pertencia à família de Zadoque, lhe respondeu: Desde que o povo começou a trazer as ofertas para o templo do SENHOR, tem havido o que comer e de que se fartar, e ainda nos tem sobrado bastante, porque o SENHOR abençoou o seu povo; e estes montões são as sobras.    
11 Então Ezequias mandou preparar depósitos no templo do SENHOR; e assim o fizeram.        
12 Ali recolheram fielmente as ofertas, os dízimos e as coisas dedicadas. O levita Conanias ficou encarregado disso, e seu irmão Simei era seu auxiliar.             
13 Jeiel, Azazias, Naate, Asael, Jerimote, Jozabade, Eliel, Ismaquias, Maate e Benaia eram superintendentes, sob a direção de Conanias e seu irmão Simei, por determinação do rei Ezequias e de Azarias, o chefe do templo de Deus.   
14 O levita Coré, filho de Imná e guarda da porta oriental, estava encarregado das ofertas voluntárias que se traziam a Deus, para distribuir as ofertas do SENHOR e as coisas santíssimas.
 
Agora vou falar as passagens em que   Jesus fala sobre dinheiro
Em Matheus: 23:1-6 descreve algumas atitudes dos fariseu e dos escribas
1 Então Jesus falou às multidões e aos seus discípulos:
2 Os escribas e fariseus se assentam na cadeira de Moisés.      
3 Portanto, fazei e guardai tudo o que eles vos disserem; mas não lhes imiteis as obras, pois não praticam o que dizem. 
4 Atam fardos pesados e difíceis de carregar e os colocam sobre os ombros dos homens; mas eles mesmos nem com o dedo querem movê-los.         
5 Praticam todas as suas obras para serem vistos pelos homens, alargam seus filactérios e aumentam as franjas de seus mantos;   
6 gostam do primeiro lugar nos banquetes e dos primeiros assentos nas sinagogas,     
Em Matheus: 23:7-12 descreve sobre os tratamentos
7 de serem cumprimentados em público e chamados Rabi pelos homens.        
8 Vós, porém, não queirais ser chamados Rabi; porque um só é o vosso Mestre, e todos vós sois irmãos.         
9 E a ninguém na terra chameis vosso pai; porque um só é o vosso Pai, aquele que está no céu.            
10 Nem queirais ser chamados guias; porque um só é o vosso Guia, que é o Cristo.      
11 Mas o maior dentre vós deverá ser vosso servo.      
12 Pois, quem a si mesmo se exaltar, será humilhado; e quem a si mesmo se humilhar, será exaltado.               
Em Matheus: 23:13-30 descreve algumas práticas erradas dos fariseu, na qual estarei destacando algumas
13 Mas, ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Porque fechais aos homens o reino do céu; não entrais nem permitis entrar os que entrariam.          
14 [Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Porque devorais as casas das viúvas e, para disfarçar, fazeis longas orações; por isso recebereis uma condenação muito maior.]   
15 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Porque percorreis o mar e a terra para fazer um prosélito; e, depois de o terdes feito, vós o tornais duas vezes mais filho do inferno do que vós.             
Em Matheus: 23:16-22 descreve o amor dos fariseus principalmente pelo dinheiro
16 Ai de vós, guias cegos, que dizeis: Se alguém jurar pelo santuário, isso nada vale; se alguém jurar pelo ouro do santuário, fica obrigado a cumprir o que jurou.
17 Insensatos e cegos! Qual é o maior: o ouro, ou o santuário que santifica o ouro?     
18 Também dizeis: Quem jurar pelo altar, isso nada vale; mas quem jurar pela oferta que está sobre o altar fica obrigado a cumprir o que jurou.             
19 Cegos! Qual é o maior: a oferta, ou o altar que santifica a oferta?    
20 Portanto, quem jurar pelo altar jura por ele e por tudo que está sobre ele;
21 e quem jurar pelo santuário jura por ele e por aquele que nele habita;         
22 e quem jurar pelo céu jura pelo trono de Deus e por quem está assentado nele.    
 
Em Matheus: 23:23 Jesus usa uma palavra de sabedoria, ele mostra que a única lei que os ambiciosos dos fariseus queriam praticar era a lei do dízimo, por isso liberta essa palavra de sabedoria, direcionada diretamente aos fariseu. Mostrando que eles agiam erradamente.
23 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, e omitis o que há de mais importante na Lei: a justiça, a misericórdia e a fidelidade; devíeis fazer estas coisas, sem omitir aquelas.
E se você quer usar esse versículo pra impor que as pessoas paguem o dízimo, seguindo o que está escrito na lei,lembre-se:
Em Hebreus 7:9, fala que o dízimo foi pago até Levi.
9 E, por assim dizer, pode-se entender que Levi, que recebe os dízimos, entregou-os por meio de Abraão
Em Hebreus 7:12, fala que com a vinda de Jesus haveria mudanças na lei.
12 Pois, mudando o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança de lei.        
E em Thiago 2:10 fala que se você quiser seguir a lei, vai ter que guardá-la por completo pois se guarda e tropeça em algum ponto você será condenado.
10 Pois qualquer um que guarda toda a lei, mas tropeça em um só ponto, torna-se culpado de todos.
Por ventura você obedece toda a lei para exigir que parte dela seja cumprida e parte não?
Você guarda o Sábado ou apedreja uma pessoa por comete adultério?
Então porque você acha que tem o direito de pedir o Dízimo?
Você tem medo de que Deus não consegua te manter usando pessoas que tem amor a obra, e que gostam de levar ofertas voluntaria a casa de Deus. Ou prefere impor o Dízimo para seguir parte da a lei, obrigando as pessoa a pagar uma oferta mensal ou até mesmo para observa o quanto de salário a pessoa dizimista fiel ganha???  
Em Matheus: 23:24-30 Jesus continua o sermão.
24 Guias cegos! Coais um mosquito e engolis um camelo.          
25 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Porque limpais o exterior do copo e do prato, mas por dentro estão cheios de roubo e cobiça.          
26 Fariseu cego! Limpa primeiro o interior do copo, para que o exterior também fique limpo. 
27 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Porque sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora parecem belos, mas por dentro estão cheios de ossos e de toda imundícia.        
28 Assim sois vós: por fora pareceis justos aos homens, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e maldade.              
29 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Porque edificais os túmulos dos profetas e enfeitais os monumentos dos justos; 
30 e dizeis: Se tivéssemos vivido nos dias de nossos pais, não teríamos sido cúmplices no derramamento do sangue dos profetas.   
Matheus: 23:31-39, Jesus revela sobre as atitudes de perseguição aos profetas e a condenação dos fariseus.
31 Assim, testemunhais contra vós mesmos que sois filhos dos que mataram os profetas.       
32 Completai o que vossos pais fizeram.             
33 Serpentes, raça de víboras! Como escapareis da condenação do inferno?   
34 Portanto, eu vos envio profetas, sábios e mestres; matareis e crucificareis alguns deles; a outros, açoitareis nas vossas sinagogas e os perseguireis de cidade em cidade;           
35 para que sobre vós recaia todo sangue justo derramado sobre a terra, desde o sangue do justo Abel até o sangue de Zacarias, filho de Baraquias, que matastes entre o santuário e o altar.          
36 Em verdade vos digo: Todas essas coisas virão sobre esta geração. 
37 Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas e apedrejas os que te são enviados! Quantas vezes eu quis ajuntar teus filhos, como a galinha ajunta seus filhotes debaixo das asas, e não quiseste!         
38 A vossa casa ficará abandonada.       
39 Pois desde agora vos digo que de modo algum me vereis, até que venhais a dizer: Bendito o que vem em nome do Senhor.
E se restou alguma dúvida sobre dizimo ser referente ao dinheiro:
Em Lucas 22:21-26 quando é perguntado a Jesus de quem é o dinheiro ele responde que o dinheiro pertence a César.
E caso o dízimo fosse obrigatório e voltado para o dinheiro, primeiramente Jesus teria mandado ter dado o dinheiro para a igreja, depois mandaria passa o restante do dinheiro pra Cesar.
Jesus ensinou que o dinheiro pertence a César por isso entregou o dinheiro pra Cesar.
21 Eles lhe perguntaram: Mestre, sabemos que falas e ensinas o que é certo e não levas em conta a aparência da pessoa, mas ensinas o caminho de Deus segundo a verdade;  
22 para nós, pagar tributo a César é correto ou não?    
23 Mas Jesus, percebendo a astúcia deles, disse:           
24 Mostrai-me um denário. De quem são a imagem e a inscrição que ele tem? Responderam: De César.          
25 Disse-lhes então: Dai a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus.  
26 E não conseguiram apanhá-lo em nenhuma palavra diante do povo; e, admirados da sua resposta, calaram-se.
Não fiz a pesquisa pra isentar aos fiéis a não darem mais dinheiro para igreja.
Pelo contrário critico a forma errada que é cobrada.
Em Lucas 21:1-4 mostra claramente que uma pessoa deve ter amor a obra de Deus e fazer sacrifícios por ela, nos dando exemplo de uma viúva que deu tudo que tinha para manter a obra de Deus.
1 Jesus observava os ricos que colocavam suas contribuições no cofre de ofertas;        
2 viu também uma pobre viúva colocar ali duas moedas pequenas;      
3 e disse: Em verdade vos digo que esta viúva pobre contribuiu mais do que todos;     
4 pois todos aqueles deram do que lhes sobrava; mas ela, da sua pobreza, deu tudo o que tinha para o seu sustento.
E não tente enganar a Deus com seu coração, pois se tentar estará mentindo pra você mesmo não pra Deus e certamente morrera e ser condenado por essa pratica.
Em Atos 4:32-37 fala sobre a voluntariedade e fidelidade dos primeiros cristãos.
32 A multidão dos que criam estava unida de coração e de propósito; ninguém afirmava ser sua alguma coisa que possuísse, mas tudo era compartilhado por todos.        
33 E com grande poder os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e em todos havia imensa graça.   
34 Pois não existia nenhum necessitado entre eles; porque todos os que possuíam terras ou casas, vendendo-as, traziam o valor do que vendiam e o depositavam aos pés dos apóstolos.           
35 E se repartia a qualquer um que tivesse necessidade.           
36 Então José, a quem os apóstolos chamavam Barnabé (que significa filho de consolação), levita, natural de Chipre, 
37 possuindo um terreno, vendeu-o, trouxe o dinheiro e colocou-o aos pés dos apóstolos.
Agora em Atos 5:1-10 conta a história de um casal que tentou enganar a Deus escondendo parte do dinheiro e morreram.
1 Mas certo homem chamado Ananias, juntamente com Safira, sua mulher, vendeu uma propriedade             
2 e ficou com uma parte do valor; e sua mulher também sabia disso. Então ele levou a parte restante e colocou-a aos pés dos apóstolos.        
3 Então Pedro perguntou: Ananias, por que Satanás encheu o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo e ficasses com uma parte do valor do terreno?   
4 Enquanto o possuías, não era teu? E, depois de vendido, o dinheiro não estava em teu poder? Como planejaste isso no coração? Não mentiste aos homens, mas a Deus.          
5 Ao ouvir essas palavras, Ananias caiu e expirou. E sobreveio grande temor a todos os que souberam disso. 
6 Então os mais novos levantaram-se, cobriram-no, carregaram-no para fora e o sepultaram. 
7 Depois de um intervalo de cerca de três horas, chegou também sua mulher, sem saber o que havia acontecido.      
8 E Pedro lhe perguntou: Dize-me, vendestes por tal quantia aquele terreno? E ela respondeu: Sim, foi por essa quantia.              
9 Então Pedro lhe disse: Por que combinastes colocar à prova o Espírito do Senhor? Os que sepultaram o teu marido estão lá fora; eles também te levarão. 
10 Na mesma hora ela caiu aos pés dele e expirou. Então os mais novos entraram, acharam-na morta e, levando-a para fora, sepultaram-na ao lado do marido.
 
E em 2 Coríntios 8:3 e em 2 Coríntios 9:7 fala que precisamos dar com alegria e conforme as nossas condições, porem nossas condições não nos impede de fazer um sacrifício e dar um pouco mais.
3 Porque posso dar testemunho de que deram de livre vontade na medida dos seus bens, e até mesmo acima disso,
7 Cada um contribua de acordo com o que decidiu no coração; não com tristeza nem por constrangimento, pois Deus ama a quem contribui com alegria.
 
E agora irmão vou falar um pouco mais detalhado sobre as passagens do livro de Hebreus que mencionei, quando questionei a passagem de Matheus 23:23.
Em Hebreus 7:1-4 fala quem foi Melquisedeque.
1 Esse Melquisedeque, rei de Salém, sacerdote do Deus Altíssimo, encontrou-se com Abraão, quando este regressava da matança dos reis, e o abençoou.              
2 E deu-lhe também Abraão o dízimo de tudo. Seu nome significa, primeiramente, Rei de Justiça, e também Rei de Salém, que é Rei de Paz.            
3 Sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias nem fim de vida, mas feito semelhante ao Filho de Deus, ele permanece sacerdote para sempre.
4 Considerai, pois, como esse homem era importante, a quem até o patriarca Abraão deu o dízimo dos melhores despojos.          
Em Hebreus 7: 5-13 mostra que quem recebia o dízimo era os Sacerdotes e além disso mostra dois tipos de sacerdotes um reconhecido que é da tribo de Levi e o outro não se sabe a origem dele.
5 Aqueles que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio têm ordem, segundo a lei, de receber os dízimos do povo, isto é, de seus irmãos, ainda que estes também sejam filhos de Abraão.              
6 Mas aquele cuja genealogia não é contada entre eles recebeu dízimos de Abraão e abençoou o que havia recebido as promessas.  
7 Sem contradição alguma, o inferior é abençoado pelo superior.          
8 Neste último caso, homens mortais recebem os dízimos; no outro, porém, aquele de quem se afirma que vive.       
9 E por assim dizer, até Levi, que recebe dízimos, pagou-os por meio de Abraão,          
10 pois ele ainda não havia sido gerado por seu pai, quando Melquisedeque se encontrou com Abraão.           
11 Portanto, se a perfeição viesse por meio do sacerdócio levítico (pois foi com base nele que o povo recebeu a lei), que necessidade haveria ainda de que outro sacerdote se levantasse segundo a ordem de Melquisedeque e não segundo a ordem de Arão?       
12 Pois, mudando o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança de lei.        
13 Pois aquele a respeito de quem se afirmam essas coisas pertence a outra tribo, da qual ninguém ainda serviu diante do altar,
Em Hebreus 7:14-18 mostra da tribo onde Jesus veio, e que ele anula as leis passadas
14 visto ser evidente que nosso Senhor procede de Judá, tribo da qual Moisés nada falou acerca de sacerdotes.         
15 E isso é ainda muito mais evidente se, à semelhança de Melquisedeque, levanta-se outro sacerdote,         
16 não constituído segundo a lei de um mandamento humano, mas segundo o poder de uma vida indestrutível.         
17 Porque dele se dá este testemunho: Tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque.
18 Portanto, o mandamento anterior é anulado por causa de sua fraqueza e inutilidade            
Em Hebreus 7:19-28 mostra que Jesus foi posto como Sacerdote e fala sobre a glória que Jesus conquistou.
19 (pois a lei não aperfeiçoou coisa alguma) e, por outro lado, uma esperança melhor é introduzida, pela qual nos aproximamos de Deus.
20 Não foi sem juramento que isso aconteceu. Pois aqueles foram feitos sacerdotes sem juramento,
21 mas este se tornou sacerdote com o juramento daquele que lhe disse: O Senhor jurou e não mudará: Tu és sacerdote para sempre.             
22 Assim, Jesus tornou-se garantia de uma aliança melhor.       
23 E aqueles se tornaram sacerdotes em grande número, pois pela morte eram impedidos de permanecer,  
24 mas ele tem um sacerdócio inalterável, porque permanece para sempre.   
25 Portanto, também pode salvar perfeitamente os que por meio dele se chegam a Deus, pois vive sempre para interceder por eles.      
26 Porque precisávamos de um sumo sacerdote como este: santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores, tendo-se tornado mais sublime que o céu         
27 e que não precisasse oferecer sacrifícios a cada dia, como os sumos sacerdotes, primeiramente por seus próprios pecados e depois pelos do povo. Pois, quando ofereceu a si mesmo, fez isso de uma vez por todas.  
28 Porque a lei constitui como sumos sacerdotes homens sujeitos a fraquezas, mas a palavra do juramento, que veio depois da lei, constitui o Filho, aperfeiçoado para sempre.
avatar
Jaime_Dias
- Moisés / Zípora -
- Moisés / Zípora -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 229
Idade : 62
Cidade/Estado : Curitiba Pr
Religião : Cristão
Igreja : Espiritual
País : Brazil
Mensagens Curtidas : 0
Pontos de participação : 378
Data de inscrição : 08/02/2013

O dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Jaime_Dias em Sex 04 Set 2015, 10:21

Bom dia a todos...

O tema dízimo na Igreja, nem deveria ser polêmico, se a maioria dos ensinadores conhecessem as Escrituras, nas três manifestações da vontade de Deus, que apresentam também, três maneiras distintas de dizimar:

1-A boa maneira de dizimar: Vigorou de Adão até Cristo, sendo registrada no Velho Testamento de Moisés até João Batista, tendo como medida referencial, o dízimo (10%). Porém, essa maneira de dizimar diante de Deus, foi imputada aos israelitas (Deut. 14:22), apenas como uma “boa maneira” de contribuir com a obra de Deus, a qual, foi manifestada “coletivamente” a partir da lei do Sinai (Rm. 7:14); tendo o seu papel de sombras – testemunho dos bens futuros (Heb. 10:1). Embora a lei era chamada de santa e justa, ela alcançou adjetivo apenas de “boa” (Rm. 7:12).

AS NOVAS ANUNCIADAS POR CRISTO:
Na plenitude dos tempos o Messias trouxe para sua Igreja, propostas tanto mais “excelentes que as da lei e os profetas, propostas confirmadas em melhores promessas” (Heb. 8:6), cuja mensagem “EXCEDE” em toda a maneira, as da lei. Assim, o cristão sob a Graça tem duas opções - maneiras para dizimar pela FÉ: A maneira agradável e a maneira perfeita.

2- A maneira agradável de dizimar: Acima do referencial 10% da lei, conforme ensinou o Senhor:
“Porque vos digo que, se a vossa justiça NÃO EXCEDER a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus”. Mat. 5:20.

3- A maneira perfeita: Entregar tudo.
“Disse-lhes Jesus: Se queres ser perfeito, vai VENDE TUDO O QUE TENS e dá aos pobres, e terás um tesouro no céu”; e vem, e segue-me”. Mat. 19:21.

A lei - a boa vontade de Deus, somente poderia ser apresentada como “SOMBRA” dos bens futuros (Heb. 10:1), se um dia fosse superada, pelas BOAS NOVAS (Luc. 2:10), a mensagem AGRADÁVEL E PERFEITA DE CRISTO. O apóstolo Paulo, grande conhecedor do dinamismo da Palavra de Deus, na transição da lei p/ a Graça (2Cor. 3:6), conclamou a Igreja, a uma renovação, de entendimento (mudança e prática), tomando por base a lei - boa vontade de Deus, para SUA AGRADÁVEL E PERFEITA VONTADE, manifestada pelas Boas Novas do Evangelho de Cristo.
“E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, A AGRADÁVEL E A PERFEITA VONTADE DE DEUS”. Rom. 12:2.

Aliás, os 10% da lei cobrados nas igrejas evang/cristãs dos nossos dias, jamais foram pela fé, como o ensinado; pois, a lei não é da fé (Gal. 3:12). Com isso, apesar da boa vontade do cristão em devolver os 10%, a sua contribuição diante do Evangelho de Cristo, torna-se em vão, pelo fato dela ser uma ordenança da lei do V.T. já desfeita na cruz por Cristo (Efe. 2:15), e por consequência está fora da esfera da FÉ anunciada no Evangelho, sendo seus 10% a contribuição apenas dum servo inútil...
“Assim também vós, quando fizerdes tudo o que vos for mandado, dizei: somos servos inúteis, PORQUE FIZEMOS SOMENTE O QUE DEVÍAMOS FAZER”.

Em razão disso, o cristão que quiser continuar obedecendo a lei e os profetas, apenas será "bonzinho", mas, jamais poderá agradar a Deus.
“Ora, SEM FÉ É IMPOSSÍVEL AGRADAR-LHE: Porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam”. Heb. 11:6

Abraços,
Jaime Dias - E-mail:Jaime.ap@hotmail.com

avatar
Marcelo Almoedo
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 6377
Idade : 63
Cidade/Estado : Recife-PE
Religião : Vou sozinho e não me siga.Você nã
Igreja : perder a fé na fé
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 61
Pontos de participação : 11673
Data de inscrição : 25/08/2010

Re: O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Marcelo Almoedo em Seg 07 Set 2015, 00:26

Bom dia

Uma meditação.....apenas isso.

Cristãos pensa comigo.... Será que os lideres religiosos que arrecadam uma fortuna usando o nome de Jesus tem algum tipo de receio, temor em algum castigo pós morte... Tu acha mesmo que eles acredita nisso.

O maior medo de algumas igrejas e seus pastores, é "JESUS" voltar, já pensou se ele pegar todas essa fortuna deste do tempo primórdio que foi arrecada em nome dele e distribuir pros pobres...

Almoedo

Conteúdo patrocinado

Re: O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Qui 17 Ago 2017, 20:16